fotos-mulher-negra

XP Inc. é a primeira empresa do país a assumir meta de ter ao menos 50% de mulheres entre todos os colaboradores

XP Inc. é a primeira empresa do país a assumir meta de ter ao menos 50% de mulheres entre todos os colaboradores


A companhia assume o compromisso de oferecer treinamentos e mentorias para lideranças, além de licença a maternidade e paternidade estendidas;


A empresa lançou neste mês um coletivo feminino chamado MLHR3, hoje com 135 mulheres, que visa discutir questões sobre o tema e que tem canal aberto com o time de Gente & Gestão da empresa, além do próprio CEO, Guilherme Benchimol.


São Paulo, 17 de julho de 2020 - A XP Inc., uma das maiores instituições financeiras do Brasil, é a primeira empresa do país a assumir compromisso público de equidade de gênero entre todos os seus colaboradores. A empresa tem como meta contar com, ao menos, 50% de mulheres em seu quadro total de funcionários até 2025, em todos os níveis hierárquicos. Hoje, a companhia possui 2.600 colaboradores, e deve encerrar o ano com 3.100 funcionários. O percentual atual de mulheres na companhia é de 22%.


Para atingir a meta traçada, a companhia está implementando uma série de medidas práticas. Entre elas, destacam-se:

· Criação do coletivo feminino MLHR3, além do fomento de grupos/comunidades internas para discussões e implementação de ações;

· Treinamento para lideranças;

· Treinamento para preparar todos os colaboradores que realizam processo seletivo;

· Mentoria de carreira para mulheres;

· Acompanhamento de KPIs de promoções e remuneração entre os gêneros;

· Revisão de políticas internas - ajuste da nomenclatura das vagas e avaliação de desempenho;

· Canal aberto para participação e discussão;

· Parcerias para desenvolvimento de mulheres e para dar suporte à inclusão, a começar pelo Reprograma, iniciativa de formação de mulheres para trabalhar com programação;

· Licença maternidade e paternidade estendida;

· Possibilidade de trabalho remoto para todos os colaboradores, de acordo com o que for melhor para cada profissional.


Para Marta Pinheiro, sócia e diretora de ESG da XP Inc., a meta tem como objetivo acelerar o processo de inclusão de mulheres no mercado financeiro e em cargos de liderança. "Entendemos o contexto histórico da nossa sociedade e desse mercado, que hoje não atrai ou favorece a presença feminina, e o nosso intuito é derrubar essas barreiras. Mais mulheres no mercado financeiro também significa mais empoderamento de suas finanças, que é uma ferramenta de liberdade. Destaco ainda o home office como uma excelente política de flexibilidade, que irá contribuir para a questão de carreira e maternidade, um dos pontos cruciais para profissionais mulheres. Por fim, como líder do coletivo de mulheres (MLHR3), fico muito orgulhosa em ver uma empresa do porte da XP assumir um compromisso público nesse sentido, pois tenho certeza que seremos seguidas por outras empresas, criando assim um ciclo virtuoso para a equidade de gênero no país", disse.


"Queremos criar as melhores condições para que essas profissionais consigam desempenhar todo o seu potencial, auxiliando nas questões do dia a dia do trabalho e, também, na qualidade de vida das nossas colaboradoras. Queremos ser exemplo de empresa que gera um impacto positivo para a sociedade, da qual os nossos colaboradores, clientes e investidores tenham muito orgulho", afirma Guilherme Sant’Anna, sócio e diretor de Gente & Gestão da XP Inc.


MLHR3


A XP Inc. anunciou na última semana a criação do coletivo feminino MLHR3 (em alusão às siglas utilizadas por empresas listadas em Bolsa), com a participação de 135 mulheres. O MLHR3 tem como objetivo discutir os principais assuntos relacionados ao tema, além de ter canal aberto com o time de Gente & Gestão da empresa e com o CEO, Guilherme Benchimol. Uma das primeiras medidas já tomadas pelo grupo é a parceria com o Reprograma (reprograma.com.br), iniciativa que auxilia na formação de mulheres em programação, hoje uma das áreas com mais oportunidades no mercado de trabalho.



Marta Pinheiro, diretora de ESG da XP